Falha de Absorção Passiva

Antes de mais, convém começarmos por entender o que é a Falha de Absorção Passiva e como pode ser diminuída. A compreensão deste conceito é crucial para todo o trabalho de campo.

Considera-se que houve Falha de Absorção Passiva se a concentração sanguínea de Imunoglobulina G1 (IgG1), às 48 horas de vida, for inferior a 10 mg/ml.

A placenta impede a transmissão de imunoglobulinas (Ig) da mãe para o feto. Por isto, a imuno-competência do recém-nascido até aos 14 dias de vida depende totalmente da ingestão e absorção das imunoglobulinas presentes no colostro.

Tempo de administração

O intestino do vitelo permite a absorção de moléculas grandes mas, por diversos processos, vai perdendo esta permeabilidade com enorme rapidez. Assim, o tempo de administração do colostro é um dos mais conhecidos, e importantes, factores que influenciam a absorção passiva. A absorção é máxima, até às 4 horas de vida, começa a diminuir muito rapidamente a partir das 12 horas e, às 24 horas, a barreira intestinal torna-se totalmente impermeável às imunoglobulinas.

Gostamos de considerar que a administração do colostro faz parte do parto. Tal como deixamos todas as tarefas para ir ajudar uma vaca com um parto distócico, sob pena perdermos o vitelo, também a administração do colostro deve ser encarada como uma prioridade.

Algumas vacarias nos EUA, avaliam a % de vitelos que tomou colostro nos primeiros 20 minutos de vida!

Com a aplicação www.calvesandcolostrum.com também pode fazer a gestão dos tempos de administração.

Modo de administração

Quando comparamos as mesmas quantidade e qualidade administradas, o modo de administração é menos importante. Não há diferenças significativas entre a absorção de Ig, se a administração da mesma quantidade de colostro for feita com biberão ou sonda esofágica.

O acto de mamar estimula o reflexo da goteira esofágica, que permite a passagem directa do colostro para o intestino; a sonda esofágica não tem este efeito mas, se o volume de colostro for adequado, esta passagem faz-se de modo igualmente eficiente.

A amamentação natural, contudo, vai resultar em insuficiente ingestão de colostro em mais de 60% dos vitelos. O vitelo vai ficar saciado com uma quantidade de colostro inferior à necessária, em termos de aporte de Ig. Assim, impõe-se sempre fazer uma administração controlada de colostro, mesmo que o vitelo tenha mamado na vaca.

A vantagem da sonda esofágica está na rapidez e conforto para o responsável por essa tarefa, o que permite aumentar a consistência no encolostramento.. Usando equipamento de qualidade e a técnica correcta, a administração do colostro torna-se numa tarefa de execução rápida e segura.

Brevemente, vamos desenvolver os tópicos seguintes:

Qualidade do colostro e sobre como a avaliar 

Higiéne do colostro 

Acidose respiratória dos vitelos (partos distócicos)

Para receber uma notificação, quando publicarmos um novo artigo, registe-se na nossa lista

 

 

 

 

 

 

Comece a usar a aplicação www.calvesandcolostrum.com

A nossa sugestão é que comece por fazer o download do “Mapa de Registo”, para fazer os registo dos nascimentos, primeiros partos e mortes ou vendas. Sem bons dados, a informação produzida nunca será fiável.

Numa fase inicial, se não quiser introduzir novas tarefas na vacaria, como a medição da qualidade do colostro ou a Proteína Total nos vitelos, deverá fazer o lançamento destes dados básicos (note que, se registar a hora de nascimento e de administração do colostro, já vai ter um importante indicador, que é a percentagem de vitelos que toma o colostro em tempo útil).

O lançamento dos dados no Portal pode ser feito, vitelo a vitelo, directamente na opção “Registos” > “Adicionar” ou, pode ser feito através do registo dos dados no ficheiro Excel disponível em “Registos” > “Upload ficheiro”. Neste caso, deve usar sempre o mesmo ficheiro, sobre o qual fará sucessivas actualizações e Uploads.

 

No dia 14 de Dezembro de 2014, começámos a aplicar o protocolo completo (qualidade do colostro e PT) e a redução de gastos em antibióticos específicos para diarreia neo-natal são enormes e parecem justificar, só por si, algum investimento em tempo e organização.

Fazemos outra sugestão: peça ao seu fornecedor de medicamentos para lhe enviar os consumos dos medicamentos, em quantidade e valor, que utiliza em casos de diarreia, para os anos de 2016 e 2017

Se tiver dúvidas ou sugestões, não deixe de nos contactar.

Entretanto, registe-se para receber uma notificação, quando sair um novo artigo.

 

 

 

Apresentação

A recria é determinante para a viabilidade futura duma exploração pecuária: o numero de vitelas disponíveis para substituir as vacas eliminadas, o seu estado de desenvolvimento e saúde, e o potencial genético determinarão os animais com que trabalharemos dentro de aproximadamente 2 anos, e seguintes.

Após um enorme investimento em tempo, detecção de cios, inseminação, diagnósticos de  gestação, sémen, etc, obtemos um novo animal na exploração. Destes, apenas 50% serão fêmeas.

Assim, e tendo em conta todo o investimento já feito, bem como a importância que estas fêmeas terão no futuro da exploração, parece-nos que se justifica um investimento extra, em tempo, na gestão e análise da performance da exploração.

Se o resultado desta análise nos indicar que tudo corre dentro dos standards internacionalmente aceites, então deveremos continuar a monitorização para detectarmos desvios, precocemente. Mas se houver desvios negativos, então teremos tomar medidas correctivas.

Na esmagadora maioria dos casos, o insuficiente maneio do colostro é a razão principal de morbilidade e mortalidade, mas afecta o desenvolvimento e até a produção leiteira da futura vaca.

Por isto, desenvolvemos uma plataforma que pretende ajudar na gestão rigorosa, através da análise de vários parâmetros críticos da forma como é feita a recria na sua exploração.

Após criar um perfil na nossa plataforma, devera começar a introduzir os dados nos animais nascidos: identificação, data de nascimento e data de parto ou saída da exploração, por morte ou venda. Desta forma, terá acesso imediato à taxa de nados-mortos, taxas de mortalidade, idade ao primeiro parto, etc.

Alternativamente, pode fazer o download do ficheiro Excel disponível para fazer os seus registos e, periodicamente, fazer o upload desse mesmo ficheiro.

Numa fase posterior, ou de imediato, o passo seguinte, será a gestão do maneio do colostro. Este passo exige um pequeno investimento em equipamento: uma centrifuga e um refractómetro. Brevemente, daremos informações sobre estes equipamentos.

Contamos com a sua ajuda para fazer comentários ou sugestões sobre o modo de funcionamento do nosso portal.

Até lá, registe-se, para receber uma notificação quando sair o próximo artigo.

Bom trabalho